• 30/01/2014

    Cuidados com a pele no verão: Dicas importantes

    A exposição à radiação solar aumenta muito no verão.  Entretanto, é possível aproveitar as férias sem sofrer as conseqüências do excesso de exposição solar: basta seguir alguns cuidados básicos.
    Sabemos que a radiação solar, além de causar aquela desagradável queimadura solar, esta diretamente relacionada ao desenvolvimento de tumores de pele.  A radiação UVA é a principal responsável pelo fotoenvelhecimento e pelo câncer da pele. Ela penetra profundamente na pele a sua intensidade é relativamente constante ao longo do dia. A radiação UVB é mais intensa entre as 10h e 16h, sendo a principal responsável pelas queimaduras solares e pela vermelhidão na pele. Assim, um fotoprotetor eficiente deve oferecer boa proteção contra a radiação UVA e UVB. Utilize sempre um fator de proteção solar (FPS) 30 ou mais, reaplicando a cada 2 horas. Nos casos de sudorese excessiva ou banhos de mar ou piscina, esse intervalo deve ser ainda menor.  Nos períodos de maior intensidade de radiação (10h às 16h), complemente a proteção solar com roupas, chapéus e guarda-sol.
    Grávidas devem ter um cuidado especial com a pele do rosto. Além dos riscos que todos corremos por exposição excessiva ao sol, elas podem desenvolver o “melasma” ou máscara gravídica – manchas amarronzadas na face. A doença tem tratamento, embora nem sempre seja eliminada 100%. Por isso, o ideal é mesmo a prevenção.
    Pacientes com acne devem optar por filtros solares com veículos livre de óleo ou do tipo gel creme. Já praticantes de atividade física, que suam bastante, devem evitar os géis, pois estes saem facilmente com o suor.
    Quem já tem o vírus da herpes labial também não deve passar muito tempo com o rosto ao sol. A exposição excessiva facilita o aparecimento da indesejada feridinha.


    As principais recomendações da Sociedade Brasileira de Dermatologia são:
    • Usar chapéus, camisetas e protetores solares.
    • Evitar a exposição solar e permanecer na sombra entre 10 e 16h (horário de verão).
    • Na praia ou na piscina, usar barracas feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta. As barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável: 95% dos raios UV ultrapassam o material.
    • Usar filtros solares diariamente, e não somente em horários de lazer ou diversão. Utilizar um produto que proteja contra radiação UVA e UVB e tenha um fator de proteção solar (FPS) 30, no mínimo. Reaplicar o produto a cada duas horas ou menos, nas atividades de lazer ao ar livre. Ao utilizar o produto no dia-a-dia, aplicar uma boa quantidade pela manhã e reaplicar antes de sair para o almoço.
    • Observar regularmente a própria pele, à procura de pintas ou manchas suspeitas.
    • Consultar um dermatologista uma vez ao ano, no mínimo, para um exame completo.
    • Manter bebês e crianças protegidos do sol. Filtros solares podem ser usados a partir dos seis meses.

     
    Os efeitos da radiação são cumulativos. Ou seja, uma exposição solar excessiva na infância pode levar ao desenvolvimento de câncer de pele na idade adulta. Portanto, atenção redobrada com as crianças!
    Não esqueça de passar protetor solar em locais bastante expostos do corpo como pés e orelhas. Para os calvos, proteger a cabeça (inclusive com uso de bonés ou chapéus) é fundamental.
    E lembre-se de que o reflexo da luz na areia também queima a pele. O correto é usar filtro solar mesmo se você preferir passar o dia todo sob a proteção do guarda-sol.

    Seguindo estas dicas é possível manter a saúde da pele sem deixar de aproveitar o que esta estação tem de melhor!