• 22/05/2018

    Investigações médicas necessárias antes de realizar uma cirurgia plástica

    A segurança e a saúde do paciente são fundamentais antes de qualquer tipo de cirurgia. O sucesso do procedimento depende de uma série de avaliações e exames prévios. Após tomada a decisão de realizar uma cirurgia plástica, o mapeamento da saúde do paciente inicia pelo histórico clínico, quando o médico questiona sobre a presença de alergias, se utiliza algum medicamento continuamente, se já realizou alguma cirurgia anteriormente, se teve algum caso de insuficiência cardíaca, se possui doença pré-existente, se é fumante,entre outras perguntas.

    A segunda etapa é uma bateria de exames padrão e outros que podem ser solicitados a partir do histórico do paciente. Somente com essa investigação detalhada, o médico poderá concluir se a pessoa está apta para se submeter ao procedimento desejado. Em caso negativo, será indicado o correto tratamento ou demais iniciativas necessárias para reverter o quadro.

    Os exames pré-cirúrgicos mais comuns e suas funções são:

    Hemograma: verificar a presença de anemia, inflamações, leucemia, contagem de glóbulos vermelhos, de glóbulos brancos, além de uma avaliação de plaquetas.

    Protoparasitológico de fezes: identificar a presença de parasitoses intestinais, protozoários ou ovos de helmintos.

    Urina: diagnosticar possíveis infecções urinárias.

    Glicemia: verificar a presença de hipoglicemias e hiperglicemias.

    Colesterol: avaliar o risco de doença coronáriana.

    Coagulograma: analisa a possibilidade de coagulação do sangue ou a presença de algum distúrbio.

    Eletrocardiograma: identificar possíveis problemas no coração.

    Raios-X de tórax e espirometria: verificar a função pulmonar de pacientes fumantes ou asmáticos.

    Ureia e creatinina: avaliar as funções renais.

     

    É importante ressaltar que toda a análise clínica e a indicação de exames é feita mediante consulta e avaliação médica, para possibilitar a correta indicação, que pode variar conforme cada caso. Ser transparente com as informações e seguir as orientações médicas é parte da responsabilidade do paciente para o sucesso do procedimento.