• 15/01/2018

    Tipos de cirurgia plástica para aumento dos glúteos

    Os dois principais tipos de cirurgia plástica para aumento de glúteos são implante de prótese de silicone e lipoenxertia. A definição da técnica mais adequada deve ser feita em conjunto com o cirurgião plástico, que vai analisar o biótipo e objetivos do paciente para fazer a indicação mais adequada. Também é preciso que haja compreensão e alinhamento sobre os reais resultados, para que não se crie uma expectativa além das possibilidades. Saiba mais detalhes sobre os procedimentos e entenda as diferenças existentes entre cada um deles:

     

    Implantes de prótese de silicone nos glúteos

    As próteses de silicone têm o efeito de aumentar o tamanho dos glúteos e deixá-los com formato e aspecto mais definido. As próteses utilizadas para esta região têm uma consistência mais firme e resistente do que aquelas comumente utilizadas nos seios, a fim de suportar melhor o peso do corpo ao sentar. Quanto ao formato, a escolha pode ser feita para um efeito mais arredondado ou mais oval. A escolha do formato da prótese pode variar de acordo com o biótipo de cada paciente e será feito com base na avaliação conjunta com o médico, com o objetivo de obter proporções harmônicas.

     

    A técnica mais utilizada é aquela em que se coloca a prótese de silicone dentro do músculo glúteo, pois apresenta monores riscos de lesões e deslocamentos. Além de aumentar o volume do bumbum, esse tipo de cirurgia plástica também costuma amenizar a flacidez da região.

     

    Lipoenxertia nos glúteos

    Este tipo de técnica cirúrgica é mais indicado para quem deseja um resultado mais natural e discreto. A técnica consiste em utilizar a gordura retirada de regiões do próprio corpo do paciente, com procedimento de lipoaspiração, e aplicá-la nos glúteos. Geralmente a cirurgia é feita em associação à lipoaspiração da região dos flancos. A quatidade de gordura a ser injetada pode variar, de acordo com objetivos e formato de corpo de cada paciente. O resultado é um pouco mais discreto que a prótese de silicone, mas consegue amenizar as depressões de algumas áreas das nádegas e aumentar o volume, melhorando o contorno do corpo. 

     

    A escolha por qualquer um dos procedimentos deve ser avaliada por um profissional de confiança, preferencialmente membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que saberá orientar o paciente com clareza mediando as expectativas e reais resultados.